Economia

Dívida pública cai para 84,5% do PIB em maio

Economia governo pib julho defict

As finanças públicas do Brasil melhoraram em geral em maio, dados oficiais mostraram na quarta-feira, com o déficit orçamentário caindo para o mínimo de um ano e a dívida pública caindo ao seu nível mais baixo como percentual da economia em quase um ano ano.

A dívida pública caiu em maio para 84,5% do Produto Interno Bruto, segundo dados do banco central. Foi o menor percentual desde julho de 2020 e foi inferior aos 85,6% do mês anterior.

A dívida líquida do setor público também caiu em maio, para 59,7% do Produto  Interno Bruto, de 59,8% no mês anterior, a menor desde agosto.

A receita fiscal mais forte do que o esperado nos últimos meses ajudou a melhorar as perspectivas para as finanças públicas do Brasil, tanto que o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse no mês passado que o déficit orçamentário geral poderia se transformar em superávit em 2023.

Guedes disse na semana passada que a relação dívida / PIB do Brasil deve fechar este ano em 84%.

Os números do Banco Central na quarta-feira mostraram que o setor público teve um déficit em maio, excluindo o pagamento de juros de R $ 15,5 bilhões (US $ 3,1 bilhões), menos do que o déficit de R $ 23,7 bilhões previsto em uma pesquisa da Reuters com economistas.

O déficit nominal do mês, incluindo o pagamento de juros, foi de 37,4 bilhões de reais, disse o emissor.

O déficit primário acumulado nos 12 meses até maio foi de 428,6 bilhões de reais, ou 5,4% do Produto  Interno Bruto, o menor déficit desde maio de 2020 e abaixo de 7% do PIB revisado para baixo no ano até abril, disse o banco central.

O déficit nominal, incluindo o pagamento de juros, no ano até maio foi de 724,3 bilhões de reais, ou 9,1% do Produto  Interno Bruto, disse o banco central, em comparação com 827,2 bilhões de reais ou 10,6% do PIB do mês anterior.

(1 dólar = 4,99 reais)

Voltar ao Topo