Economia

Dívida pública brasileira atingiu novo recorde de 5,06 trilhões de reais em janeiro

A pilha recorde da dívida pública do Brasil subiu ainda mais para mais de 5 trilhões de reais em janeiro, enquanto as taxas de juros mínimas continuaram a ancorar o custo do serviço perto de seus mínimos históricos, mostraram dados na quarta-feira.

A dívida federal total aumentou 1% em janeiro, para 5,06 trilhões de reais (US $ 932 bilhões), enquanto o estoque da dívida interna total subiu 1,2% para 4,82 trilhões de reais, disse o Tesouro.

Ela disse que seu colchão de liquidez, essencialmente um colchão de caixa de emergência, caiu 8,6% em termos nominais em relação ao mês anterior, para R $ 805,7 bilhões.

“É importante ressaltar que esse indicador pode mudar significativamente nos próximos meses, principalmente naqueles com altos volumes de dívida a vencer”, afirmou o Tesouro.

Luis Felipe Vital, chefe de gestão de dívidas, disse a repórteres em entrevista coletiva online que os 155 bilhões de reais emitidos em janeiro foram um recorde para aquele mês, e a almofada de liquidez cobre mais de seis meses de dívidas a vencer.

De acordo com dados do Tesouro, 605 bilhões de reais da dívida federal interna vencem nos primeiros quatro meses deste ano, sendo 283 bilhões precisando ser rolados somente em abril, o máximo em um único mês.

Vital disse que a recente turbulência nos mercados locais e o aumento nas taxas de juros de longo prazo “não foram um problema” para o Tesouro, acrescentando que não tinha planos de alterar seu cronograma de leilões de dívida como resultado.

A taxa de juros média sobre o estoque da dívida interna federal caiu para uma nova baixa de 7,15% de 7,3%, disse o Tesouro, mas a taxa média sobre a nova dívida interna emitida nos 12 meses até janeiro subiu para 4,65% de uma baixa recorde de 4,44 %.

O Tesouro disse que o prazo médio do estoque da dívida interna em janeiro subiu para 3,41 anos, de uma baixa recorde de 3,39 em dezembro, e o prazo médio do estoque da dívida federal geral subiu de 3,59 para 3,61 anos.

Voltar ao Topo