Notícias

Desemprego no Brasil sobe para 13,3 por cento no 2º trimestre

O aumento do desemprego foi um dos principais impactos da pandemia do coronavírus no Brasil, cuja economia deve contrair 5,66% em 2020, segundo estimativas do mercado financeiro.

O desemprego no Brasil aumentou para 13,3 por cento no segundo trimestre do ano, o que significa que cerca de 12,8 milhões de brasileiros estavam sem trabalho, o maior número desde maio de 2017, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) disse nesta quinta-feira.

De acordo com o relatório do IBGE, a taxa de desemprego subiu 1,1 ponto percentual em relação aos três primeiros meses do ano (12,2 por cento) e 1,3 ponto percentual em relação ao mesmo trimestre de 2019 (12 por cento).

A agência disse que a taxa de desemprego no segundo trimestre não foi maior porque muitas pessoas pararam de procurar emprego ou não conseguiram trabalhar devido ao novo coronavírus.

A população empregada (83,3 milhões de pessoas) registrou seu nível mais baixo desde 2012, encolhendo 9,6% com 8,9 milhões de pessoas a menos em comparação com o primeiro trimestre, e 10,7% (10 milhões de pessoas) em comparação com o mesmo trimestre de 2019.

Os ganhos dos trabalhadores brasileiros foram em média de 2.500 reais (470 dólares americanos) no segundo trimestre, um aumento de 4,6% em relação ao trimestre anterior e 6,9% mais alto ano a ano.

O aumento do desemprego foi um dos principais impactos da pandemia do coronavírus no Brasil, cuja economia deve contrair 5,66% em 2020, segundo estimativas do mercado financeiro, ou 4,7%, segundo projeções do governo. 

Voltar ao Topo