Economia

Demanda global impulsiona exportações brasileiras de soja

soja safra

As exportações brasileiras de soja para a safra 2021-22 devem superar a atual e estabelecer um novo recorde próximo a 100 milhões de toneladas, de acordo com o relatório Global Agricultural Information Network (GAIN) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

O USDA estima que as exportações brasileiras de soja no ano-safra de 2021-22 atinjam um recorde de 94 milhões de toneladas. As expectativas de alta nas exportações são atribuídas à oferta disponível, a uma taxa de câmbio favorável e à contínua forte demanda global. Segundo analistas de mercado, não é esperada uma queda na demanda por soja mesmo com uma possível nova onda de surtos de COVID-19.

A produção brasileira de soja na campanha de comercialização de 2021-22 deve totalizar 143,5 milhões de toneladas com base na expansão da produção e no uso crescente de sementes de soja geneticamente modificadas.

O USDA prevê que o processamento doméstico de soja aumentará 2% no ano comercial de 2021-22 em relação ao anterior, para um total de 47,7 milhões de toneladas. O aumento é baseado na crescente demanda por óleo de soja e farelo de soja no mercado interno.

O consumo brasileiro de farelo de soja deve aumentar com o aumento da produção de carne bovina e suína. O USDA estima que o consumo na campanha de comercialização de 2021-22 atinja 19,9 milhões de toneladas, um aumento de 3% em relação ao ano anterior.

Voltar ao Topo