Offshore

Daewoo Shipbuilding vai construir instalação offshore de US $ 1 bilhão para a Petrobras do Brasil

A Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering Co. ganhou um negócio de 1,1 trilhão de won (US $ 1 bilhão) para construir uma instalação offshore para a Petróleo Brasileiro SA, mais conhecida como Petrobras.

A empresa de construção naval sul-coreana disse na segunda-feira que o negócio faz parte de um projeto de US $ 2,3 bilhões para construir um navio flutuante de produção, armazenamento e descarga (FPSO) para a estatal brasileira de petróleo.

A Daewoo Shipbuilding venceu o negócio em conjunto com a Saipem, empresa italiana de serviços de campos petrolíferos.

De acordo com o contrato, a Daewoo construirá o casco do FPSO que armazena petróleo bruto e uma parte da estrutura superior da instalação, enquanto a Saipem construirá as outras partes.

O FPSO, a ser construído até o final de 2024, será implantado no campo de Búzios, no litoral do Rio de Janeiro.

A instalação terá capacidade para produzir 180 mil barris de petróleo bruto e 7,2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, além de armazenar 2 milhões de barris de petróleo bruto, de acordo com a Daewoo.

O último negócio marca o maior da Daewoo desde 2014, quando ganhou um acordo de 3 trilhões de wons para uma unidade de produção de petróleo bruto.

O mercado de instalações de produção de petróleo deve se recuperar gradualmente de uma queda causada por uma pandemia, graças ao recente aumento nos preços do petróleo, o que ajudará a Daewoo a obter mais pedidos de usinas offshore, disse o relatório.

A Daewoo já recebeu este ano pedidos no valor de $ 3,72 bilhões para construir 11 navios de petróleo bruto, 9 navios de GLP, 4 navios porta-contêineres, 1 navio de GNL e 1 FPSO, atingindo cerca de 48% de sua meta para 2021 de $ 7,7 bilhões.

Voltar ao Topo