Marketing e Negócios

Cultura financeira e capacidade de administrar dinheiro

Dinheiro

Se você está entre aqueles que conseguem economizar e planeja usar o dinheiro reservado para suprir necessidades futuras, então deve garantir que esse excedente chegue naquele momento futuro, quando você mais precisa. Como fazer isso? Poupança, seguro e investimento no mercado financeiro. Mas, acima de tudo, dotando-se de um mínimo de conhecimentos financeiros – essencial para poder entender o que lhe é oferecido no banco ou pelo seu consultor financeiro – e com uma abordagem de investimento adequada às suas necessidades.

Você certamente terá que trocar de carro; como qualquer outra pessoa, você terá passado muito tempo escolhendo. É um caminho racional e mais do que aceitável, dada a importância que o automóvel desempenha na nossa sociedade e o custo muitas vezes elevado que a compra acarreta. 

Por outro lado, quando vai ao banco, investe até grandes quantias em instrumentos financeiros cujo funcionamento ignora completamente. Por que isso é feito? Ao fazer isso, você compromete seriamente o seu futuro, daí a importância de ter uma cultura financeira adequada.

Cultura financeira e capacidade de administrar dinheiro

Os investidores com um bom histórico financeiro estão mais bem equipados para administrar conscientemente suas economias. Além disso, a educação financeira será cada vez mais importante em uma sociedade como a nossa, onde o trabalhador individual está destinado a se tornar praticamente o único responsável por sua futura aposentadoria.

Só uma preparação adequada permite construir uma carteira financeira adequada às suas características e em linha com o objetivo financeiro que se propõe, representada por um bom equilíbrio entre a segurança do capital investido e a procura de um elevado retorno. Entre outras coisas, graças à educação financeira você poderá identificar novas opções de investimento, não necessariamente mais arriscadas, mas mais adequadas às suas necessidades. Se você está motivado para mudar, a educação financeira pode fazer o seu trabalho: torná-los poupadores mais preparados e capazes de escolher as soluções financeiras certas para você.

Aconselhamento financeiro independente

Para quem não está satisfeito com o seu banco, hoje existe uma nova opção: a assessoria financeira independente, atividade desenvolvida por profissionais que não recebem comissões sobre os instrumentos de investimento recomendados, mas geralmente cobram pelo serviço prestado.

Embora isso implique que, por um lado, eles não tenham incentivos para vender produtos “domésticos”, não significa que delegar todas as decisões financeiras a eles seja a melhor solução.

Os investidores que desejam contar com a ajuda de um especialista devem ter o mínimo de conhecimento financeiro para avaliar ou pelo menos compreender os princípios do estilo de investimento adotado. Embora seja verdade que os consultores independentes geralmente escolhem produtos baratos, é igualmente verdade que muitas vezes os diferentes métodos de investimento recomendados só podem ser avaliados a longo prazo e também podem revelar-se totalmente errados. Além disso, o aconselhamento independente normalmente tem um custo que nem todos podem pagar.

Não espere ganhar dinheiro facilmente

O princípio económico mais importante a aplicar aos investimentos é lembrar que devido à elevada competição nos mercados financeiros não existem muitas “refeições gratuitas”. Isso significa que, se houver oportunidades fáceis de lucro, elas serão exploradas e rapidamente eliminadas por outros investidores. Como consequência direta da eficiência dos mercados, pelo menos nos mais desenvolvidos, pode-se esperar retornos elevados de diversos instrumentos financeiros apenas pagando um “custo”, na forma de um maior risco de investimento.

Resumindo, é bom reiterar: nos mercados financeiros, em geral, não há retorno sem risco! Em teoria, se você quer ganhar muito dinheiro, deve ter a coragem e a capacidade de assumir riscos que a maioria dos investidores não quer correr.

Voltar ao Topo