Petróleo

Cortes de gastos da indústria petrolífera atingem resultados da empresa sísmica CGG

O grupo francês de serviços petrolíferos CGG registrou uma queda de 71% no lucro principal do primeiro trimestre na quarta-feira, refletindo um ano de cortes drásticos de gastos pela indústria petrolífera na pandemia e enviando suas ações fortemente mais baixas.

Em uma ligação com analistas, a CEO Sophie Zurquiyah disse que o trimestre foi lento como esperado, mas previu mais gastos no segundo semestre de 2021, observando uma retomada dos prêmios comerciais de negócios e contratos em março e preços mais altos do petróleo.

“Acredito que veremos a necessidade de nossos clientes aumentarem sua atividade para não apenas acompanhar o trabalho adiado a partir de 2020, mas também compensar o esgotamento de seus reservatórios existentes”, disse ela a analistas em uma chamada.

Zurquiyah confirmou as metas da empresa para 2021.

Uma recente retomada dos preços do petróleo ajudou as principais empresas de energia da Europa a registrar grandes aumentos nos lucros do primeiro trimestre.

Isso poderia ser bom para a CGG, que cortou empregos e vendeu empresas no ano passado, como empresas como BP, Total e Equinor cortaram gastos.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) manteve nesta terça-feira sua previsão de uma forte recuperação da demanda mundial por petróleo em 2021, à medida que o crescimento da China e dos Estados Unidos contraria a crise do coronavírus na Índia.

A OPEP e seus aliados, conhecidos como OPEP+, concordaram em abril em facilitar gradualmente os cortes na produção de petróleo, depois que o novo governo dos EUA pediu à Arábia Saudita para manter a energia acessível para os consumidores.

A CGG registrou um lucro principal no primeiro trimestre de US$ 36 milhões, enquanto seu negócio multi-cliente – que oferece dados sísmicos e estudos geológicos – teve apenas um projeto ativo no exterior do Brasil.

Suas ações caíram mais de 9% às 07:25 GMT, o pior desempenho no índice SBF 120 da França.

Voltar ao Topo