Economia

Coronavírus: Bolsonaro anuncia plano de R$ 85,5 bi para estados

Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro, anunciou na tarde desta segunda-feira (23) que o governo vai implementar um plano de R$ 85,8 bilhões para fortalecer os estados e os municípios, medida que visa o enfrentamento da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

Bolsonaro fez o anúncio por meio de uma rede social, durante uma reunião com governadores das regiões Norte e Nordeste. De acordo com ele, para implementar as ações serão editadas duas medidas provisórias para transferir recursos para fundos de saúde estaduais e municipais.

A maior parte desse montante –40 bilhões de reais– virá por “operações com facilitação de créditos”, disse o presidente no Twitter, sem detalhar a investida.

Questionado, o Ministério da Economia não esclareceu o assunto imediatamente.

Atendendo a pleito dos entes subnacionais por suspensão do pagamento de suas dívidas junto à União, Bolsonaro afirmou que o alívio será de 12,6 bilhões de reais nessa frente.

Bolsonaro destacou as recomposições para os fundos dos estados

O presidente também destacou a recomposição em 16 bilhões de reais para o Fundo de Participação dos Estados (FPE) e Fundo de Participação dos Municípios (FPM), além de 8 bilhões de reais em transferências para a saúde, o dobro do previsto, segundo Bolsonaro.

Completam o pacote 9,6 bilhões de reais em renegociação de dívidas de Estados e municípios com bancos e 2 bilhões de reais em orçamento para assistência social.

A soma das iniciativas extrapolou o valor inicialmente divulgado por Bolsonaro, chegando a 88,2 bilhões de reais.

No Twitter, o presidente afirmou que duas Medidas Provisórias (MPs) irão transferir recursos para fundos de saúde estaduais e municipais.

Na sexta-feira passada, o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, disse que o governo não poderia atender pedido dos Estados por repasses mensais de 15 bilhões de reais para o enfrentamento ao coronavírus, mas afirmou que o pleito de suspensão de pagamento das dívidas estaduais estava em análise.

De acordo com Waldery, o governo também estudava atender à solicitação dos Estados por transferências de fundos da União para fundos dos entes subnacionais.

O Palácio do Planalto informou que Bolsonaro participará às 17h de coletiva de imprensa após reuniões nesta tarde com governadores das regiões Norte e Nordeste.

Voltar ao Topo