Energia

Conta de luz mais cara em agosto: entenda a bandeira vermelha

tarifa social de conta de luz bandeiras tarifárias

A conta de luz segue com preços mais altos no mês de agosto de 2021. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) optou por manter a bandeira vermelha patamar 2 para este mês, com a justificativa dos níveis baixos dos reservatórios das usinas elétricas do país.

A conta de luz está com a bandeira vermelha patamar 2 desde junho de 2021, quando também foi feito um aumento da tarifa devido a uma crise hídrica que está afetando a geração de energia hidrelétrica para o Brasil todo.

Na prática, isso significa que na conta de luz de agosto as pessoas vão pagar, além da tarifa comum, um adicional de R$ 9,492 para cada 100 kilowatts-hora consumidos.

Por exemplo: se o seu chuveiro elétrico consome 72 kWh em média ao mês, com a bandeira vermelha você terá um gasto adicional proporcional de R$ 6,83 pelo uso dele. Considerando todos os eletrodomésticos em uso na sua casa, o valor da conta pode até dobrar.

O que significa a bandeira vermelha na conta de luz?

A bandeira vermelha faz parte do sistema de bandeiras tarifárias da Aneel, que indica três tipos de cobrança na conta de luz: bandeira verde, amarela ou vermelha. Cada bandeira é um adicional à tarifa comum de cada mês, sendo que a vermelha é a mais crítica e pode ser dividida em patamar 1 e patamar 2.

Em períodos em que os reservatórios estão cheios e as condições de geração de energia estão favoráveis, a bandeira que vale é a verde. Ou seja: o consumidor paga o que consumir, sem acréscimo de tarifa.

Por outro lado, quando há períodos de seca e o nível dos reservatórios está baixo, o custo para a geração de energia aumenta e pode ser repassado para o consumidor final. Isso acontece porque, quando o armazenamento dos reservatórios está crítico, é necessário gerar energia a partir de outras fontes mais caras, como as termelétricas.

Quando isso ocorre, o custo para a geração de energia aumenta, e a bandeira tarifária muda para amarela, vermelha patamar 1 ou vermelha patamar 2, dependendo de quão reduzida está a capacidade de produção.

Bandeira Acréscimo na tarifa (a cada 100 kWh consumidos)
Verde Sem acréscimo
Amarela R$ 1,874
Vermelha patamar 1 R$ 3,971
Vermelha patamar 2 R$ 9,492

Com a manutenção da bandeira vermelha patamar 2, a Aneel reforça as orientações sobre o uso consciente da água e combate ao desperdício de energia. Ainda não há previsão de mudança para uma bandeira mais baixa.

Voltar ao Topo