Benefícios

Como fica o Bolsa Família em setembro ? Veja o calendário

Projeto Renda Brasil que substitui o Bolsa Família vai ao Congresso em setembro

O projeto do Renda Brasil está em fase final de elaboração e deve ser enviado ao Congresso dentro de 30 dias. A declaração é do Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em entrevista exclusiva ao portal Brasil 61. O novo programa de distribuição de renda deve substituir o Bolsa Família, mas, segundo Lorenzoni, se difere do antecessor por incentivar que os beneficiários sejam incluídos no mercado de trabalho formal.

“Quando uma pessoa está no Bolsa Família e recebe uma oferta de emprego, a grande maioria não aceita ter sua carteira assinada por medo de perder o programa. Ela prefere ficar com ticket médio inferior a R$ 200, fazer alguns bicos e com isso ir levando a vida. Nós queremos alterar essa realidade”, explica o ministro.

Segundo Onyx, com o fim do contrato de trabalho, hoje, o beneficiário precisa entrar novamente na fila do programa, podendo ficar meses sem receber. Por isso, o projeto a ser enviado ao Congresso vai conter um mecanismo para garantir que, se alguém que já foi beneficiário do Renda Brasil perder o emprego, que ele volte a receber o valor imediatamente.

Onyx também disse que o Renda Brasil deve dialogar com outras ações propostas pelo Executivo, como o programa Carteira Verde Amarela, atualmente em fase de elaboração pelo Ministério da Economia. O projeto foi inicialmente pensado para incentivar a contratação de jovens à procura do primeiro emprego, a partir da redução dos encargos trabalhistas. O ministro explica que o Carteira Verde Amarela será estendido para beneficiar quem faz parte do programa Renda Brasil. “Nós queremos que haja uma maior disponibilidade para essas pessoas, ampliando a possibilidade da contratação através desse regime que tem menor custo tributário”, explicou.

O programa também deve contar com estímulos à educação, como ocorre hoje no Bolsa Família, em que os jovens das famílias inscritas precisam ter boa frequência escolar para que a mesma seja apta a receber. Contudo, os incentivos devem alcançar também adultos, que serão beneficiados caso realizem cursos de qualificação.

Confira a entrevista completa:

Veja o mais novo Calendário Programa Bolsa Família 2020

No início de 2020, foi divulgado o calendário do Programa Bolsa Família. Aqueles que tem o benefício, devem ficar atentos em relação aos dias corretos para efetuar o saque. O benefício é pago gradualmente e para sacar você deve ficar atento as datas e períodos.

A data para o saque deve ser consultada de acordo com o dígito (NIS) do cartão Bolsa Família (imagem abaixo) no calendário divulgado. O valor de saque fica disponível por 90 dias.

O novo calendário foi disponibilizado nas Caixas Econômicas Federal, lotéricas, terminais de autoatendimento. Pela primeira vez, o Programa Bolsa Família trouxe o benefício da 13ª parcela para aqueles que dependem deste benefício. É uma forma de valorizar e aperfeiçoar um processo de combate a fraudes, possibilidades reais para aqueles que precisam deste auxílio.

A 13º parcela foi entregue aos beneficiados em dezembro de 2019.
Abaixo, segue o novo calendário para te auxiliar em relação a data para retirar seu benefício. Lembrando que os valores das parcelas ficam liberados por 90 dias a partir da data oficial de retirada do benefício.

Agora em setembro de 2020, a partir do dia 17/09 os benefícios serão liberados. Verifique no seu cartão Bolsa Família o dígito do NIS (dígito do cartão Bolsa da família) e se prepare para sacar seu benefício:

Calendário do Bolsa Família 2020 final 8 e 9; veja os pagamentos

Final 1 –saque a partir do dia 17/09
Final 2 – saque a partir do dia 18/09
Final 3 – saque a partir do dia 21/09
Final 4 – saque a partir do dia 22/09
Final 5 – saque a partir do dia 23/09
Final 6 – saque a partir do dia 24/09
Final 7 – saque a partir do dia 25/09
Final 8 – saque a partir do dia 28/09
Final 9 – saque a partir do dia 29/09
Final 0 – saque a partir do dia 30/09

Caso não tenha recebido seu cartão Bolsa Família, porém tem confirmação que está participando do programa, basta comparecer a Caixa Econômica Federal com seu documento oficial (RG) e solicitar o saque do seu benefício.

As famílias que não cumpriram compromissos de educação e saúde, poderão sair do programa. Também tem a opção de a família sair do programa voluntariamente com a garantia de retornarem sem a necessidade de passarem por todo o processo de análise novamente.

O que é Programa Bolsa Família?

Em 2003 foi criado o Programa Bolsa Família com o objetivo de ajudar famílias brasileiras consideradas em situação de pobreza ou de extrema pobreza e vulneráveis. O programa garante o direito à alimentação, à educação e à saúde. Neste programa são atendidas em torno de 13 milhões de famílias brasileiras.

São vários tipos de benefícios e depende da situação da família. São eles:

Básico, Variável, Variável até 15 anos, Variável à Gestante, Variável Nutriz, Variável Jovem, Superação de Extrema Pobreza, Abono Natalino.

O Programa Bolsa Família além de auxiliar no desenvolvimento familiar, conta com linhas de crédito e empréstimos específicos para aqueles que utilizam deste benefício. Tudo com o objetivo de assistir as famílias a se desenvolver, ter uma vida digna e sair da faixa de pobreza e extrema pobreza.

A linha de crédito tem um teto a ser liberado, é necessário conversar com o gerente da Caixa Econômica Federal e deverão passar por avaliações para que o crédito seja liberado.

A linha de empréstimos tem um processo semelhante, porém será analisado qual o número de parcelas e valores em que o beneficiário poderá assumir.

Para participar

Procure a Prefeitura da sua cidade, e efetue um cadastro. O próprio órgão do governo fará o acompanhamento e orientações.
O governo considera que famílias em extrema pobreza corresponde a uma renda por mês de até R$89,00 por pessoa. São consideradas pobres, as famílias que têm uma renda mensal de R$89, 01 até 178,00 por pessoa.

Para participar do programa o seu cadastro deve estar atualizado a menos de 2 anos no setor de cadastro único. Ao ser selecionado pelo Programa Bolsa da Família você receberá uma carta em sua residência. Se caso não receber essa carta, procure o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) ou a própria Prefeitura ou procurar o atendimento Caixa ao Cidadão pelo telefone 0 800 726 02 07 (ligação gratuita)

Voltar ao Topo