Marketing e Negócios

Como começar a trabalhar como freelancer em 2021

Freelancer

Quer ganhar algum dinheiro extra? Pronto para mudar de área de carreira? Aprender como começar como freelancer é uma das melhores novas ideias de negócios que você pode ter em qualquer uma dessas situações.

Cada vez mais pessoas estão optando por trabalhar como freelance porque é incrivelmente flexível e geralmente pode pagar melhor do que o trabalho tradicional.

Mas como você começa a trabalhar como freelancer se nunca o fez antes? Como começar ser um freelancer sem experiência?

1. Decida qual serviço você oferecerá

Este é o começo do trabalho como freelancer – que tipo de trabalho freelance você deseja fazer?

Esta é uma decisão importante e existem alguns caminhos que você pode seguir:

Opção 1: Aproveite as habilidades existentes

Dê uma olhada em sua experiência anterior de trabalho, formação educacional e até mesmo em seus hobbies. Quais você pode oferecer como trabalho freelance?

Você é um desenvolvedor web experiente? Existem muitas oportunidades agora para desenvolvedores web freelance . Ou talvez você tenha uma habilidade natural para detectar erros ortográficos, gramaticais e de pontuação – a revisão pode ser uma boa escolha.

Contar com suas habilidades e experiência existentes lhe dá uma vantagem. Você não precisa gastar tempo ou dinheiro aprendendo como fazer algo novo. O único problema é se não houver uma grande demanda para o trabalho em que você já está qualificado.

Opção 2: Aprenda uma habilidade sob demanda

Existem alguns tipos de trabalho que você pode aprender rapidamente e começar a trabalhar como freelancer com pouca ou nenhuma experiência. Algumas opções para isso são assistência virtual , marketing digital e marketing de conteúdo.

Essa desvantagem óbvia é que leva tempo para aprender uma nova habilidade e você começará do início. No entanto, conheço muitas pessoas que tiveram muito sucesso seguindo esse caminho.

Por exemplo, Kat, uma das primeiras pessoas a fazer meu curso de marketing digital Facebook Side Hustle, passou a construir um negócio freelance de $ 10.000 / mês. Ela faz marketing digital, marketing por e-mail, design de sites, criação de cursos, geração de leads e muito mais.

Kat aprendeu uma habilidade comercial e exigida e a tirou daí. Ela seria a primeira a dizer que exigiu muito esforço, mas valeu a pena.

Depois de descobrir o tipo de serviço que deseja oferecer, comece a restringir ainda mais e monte uma lista de suas ofertas de serviço.

Há uma ampla gama de opções de serviço em cada tipo de campo de freelancer, e decidir o que você vai ou não oferecer pode ajudá-lo a decidir em que direção vai seu novo negócio freelance.

Os serviços que você oferece o ajudam a marcar sua empresa, o tornam mais atraente para certos tipos de clientes e, eventualmente, o ajudarão a ser visto como um especialista em sua área.

Digamos que você queira começar a trabalhar como redator freelance. Você quer escrever posts no blog? Cópia da web? Copiar para e-mails e páginas de vendas?

Se você quer trabalhar como redator (este é um trabalho de redação muito procurado e bem pago), você quer dizer isso desde o início. Escrever uma cópia de estoque da web não o ajudará a atingir seus objetivos.

Embora aceitar trabalhos freelance que você não ama possa ajudá-lo a pagar as contas enquanto está iniciando um negócio freelance, fique de olho em seu objetivo final.

2. Determine o seu nicho

Seu nicho é o setor em que você se especializou em trabalhar. Conhecer o seu nicho pode ajudá-lo a lançar e conquistar clientes. Você quer saber o que os clientes desse setor estão procurando, o jargão, que serviço eles precisam, como você pode ajudar, etc.

Uma boa prática ao decidir sobre seu nicho é pensar na aparência de seu cliente ideal. Basicamente, para quem você gostaria de oferecer empregos freelance?

Você pode começar com coisas simples, como decidir se deseja trabalhar com empresas grandes ou pequenas. Se você está apenas começando um negócio autônomo e não tem muita experiência nos serviços que está prestando, recomendo olhar para empresas menores.

Pessoas que já têm muita experiência de trabalho e estão fazendo a transição de um trabalho tradicional para freelance podem conseguir trabalhar como freelance no mundo corporativo.

Além do tamanho de seus clientes, pense sobre seu nicho e cliente freelance ideal em termos destes três pontos:

  • O tipo de empresa que precisará dos serviços que você oferece
  • Se as empresas nas quais você está interessado poderão pagar seus serviços ou não
  • O que você sabe sobre as tendências demográficas de diferentes empresas – idade, sexo, interesses, localização, etc. – pode ajudá-lo a identificar as necessidades específicas de uma empresa

Digamos que eu queira usar minha experiência como blogueiro de finanças pessoais e começar um negócio freelance prestando serviços de consultoria.

Minha experiência sugere consultoria para outros blogueiros, e posso me identificar facilmente com blogs que se concentram em finanças pessoais. Eu provavelmente não me limitaria apenas aos blogueiros de finanças pessoais, mas isso seria um bom ponto de partida para mim.

Agora, acessibilidade… este é difícil porque você nem sempre sabe o que uma empresa pode pagar, mas há alguns sinais. Eles estão se expandindo? Isso é bom. Você já ouviu muitas críticas negativas? Isso é ruim.

Uma pequena empresa que está prestes a se expandir é o cliente ideal se você estiver aprendendo a iniciar um negócio freelancer que ofereça serviços de marketing digital – eles precisam de alguém que possa ajudá-los a desenvolver uma boa estratégia de anúncios e atrair leads. Faz sentido?

Ter um nicho definido e um cliente ideal também ajuda a identificar certos padrões do setor.

Se o seu trabalho freelance dos sonhos é construir sites para agentes imobiliários, você precisará ter um conhecimento sólido dos termos do setor, das melhores práticas, de quaisquer questões legais, etc.

Pense no que seus clientes ideais desejam, o que você precisa saber sobre o setor deles e essas duas coisas o ajudarão na hora de começar a apresentar seus serviços freelance.

3. Defina suas taxas

Essa pode ser uma das partes mais difíceis de iniciar um negócio freelance. Eu não posso te dizer quantas conversas eu tive com freelancers que vacilam em seus preços. Está muito alto? Alguém vai me pagar tanto por hora? Na maioria das vezes, suas taxas são muito baixas.

O problema é que, quando você inicia um novo negócio freelance, você se considera um iniciante. Em certo sentido, isso é verdade, mas você pode ter anos de experiência em seu campo. Mesmo que tenha acabado de aprender uma nova habilidade, você deve levar em conta o tempo gasto no aprendizado e os recursos que ganhou ao longo do caminho.

Felizmente, é mais fácil do que nunca encontrar os padrões do setor, e recomendo que você os examine para descobrir seu ponto de partida.

Existem subreddits para freelancers, comunidades freelance no Facebook e canais do Slack onde freelancers falam abertamente sobre o que estão recebendo.

Falar com outras pessoas em seu setor lhe dará a confiança necessária para obter as taxas que você merece. Honestamente, a confiança é enorme aqui. Você precisa definir taxas com base no valor que você fornece aos seus clientes.

Parte da determinação de suas taxas é decidir sobre uma estrutura de taxas, e aqui estão os três tipos mais comuns:

  • Por hora: você fatura os clientes com base no tempo que leva para concluir o trabalho.
  • Por projeto: você definiu parâmetros para um projeto e cobra uma taxa fixa por esse trabalho.
  • Em retenção: O cliente paga a você uma taxa semanal ou mensal definida, não importa quanto trabalho você faça.

Existem alguns prós e contras em cada tipo de estrutura de taxas.

Cobrar por hora significa que você pode contabilizar todo o trabalho que faz, mas pode ser difícil controlar seu tempo.

Por projeto é bom se você tem um entendimento claro de quanto tempo cada projeto leva, mas se demorar muito mais, você sentirá que está fazendo muito menos.

Um retentor fornece uma renda estável, mas o aumento do escopo (quando você acaba fazendo muito mais do que esperava) é algo que muitos freelancers enfrentam.

O ponto principal sobre como definir suas taxas de freelance: seu tempo vale mais do que você pensa e você sempre pode ajustar suas taxas no futuro.

4. Comece a construir sua presença online

Toda empresa precisa de um site, até mesmo o seu negócio freelance. Não importa o quão pequeno você seja – ter uma presença online dá credibilidade e torna mais fácil para clientes em potencial encontrá-lo.

Você não precisa de um site sofisticado nem de gastar muito dinheiro e tempo nele. Aqui está tudo o que o seu site freelance precisa incluir:

  • Uma página sobre com uma imagem clara de você (não precisa ser uma foto profissional) e uma pequena biografia que fornece algumas informações básicas (mas você não precisa se tornar muito pessoal). Isso ajudará os clientes a se conectar com você e ter uma ideia melhor de com quem trabalhariam.
  • Uma lista de serviços que informa aos clientes em potencial como você pode ajudá-los. Nunca é demais dizer: “Se você não encontrar os serviços de que precisa, entre em contato comigo e podemos conversar!” Isso abre a porta para novas oportunidades
  • As informações de contato são obrigatórias. Seu site deve ter um e-mail listado e talvez até um número de telefone. Você também pode incorporar um formulário de contato em seu site para tornar ainda mais fácil o contato de clientes em potencial.
  • número se quiser incluí-lo, e alguns freelancers também gostam de incluir um formulário de contato.
  • Um portfólio ou lista de clientes para mostrar seu trabalho anterior e experiência no setor.

5. Promova-se

Existem algumas maneiras diferentes de se promover para clientes em potencial, então vamos examinar cada uma delas. Não se preocupe, você não precisa escolher apenas um. Você pode e deve tentar cada uma dessas estratégias.

Voltar ao Topo