Economia

Colheita de milho do Brasil atinge 93,7pc

milho econmia

A  colheita da segunda safra de milho do Brasil está perto do fim, atingindo 93,7pc da área plantada em 4 de setembro.

Os trabalhos de colheita da segunda safra de milho avançaram 6,8 pontos percentuais em relação à semana anterior, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O ritmo está 3,4 pontos percentuais à frente dos níveis alcançados há um ano, após ficar defasado durante grande parte do período de colheita. A produção de milho foi prejudicada pelos atrasos na safra de soja, que precisa ser colhida para que o milho seja plantado nas mesmas áreas e também pelas geadas e períodos de tempo seco.

A Conab monitora a colheita nos nove maiores estados produtores, que respondem por 92pc da área nacional cultivada com a safrinha de milho. São os estados de: Goiás, Piauí, Tocantins, São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Paraná.

O estado de Mato Grosso – o maior estado produtor – completou a colheita em 100pc da área plantada, somando-se a Tocantins, Maranhão e Piauí como os estados que já encerraram os trabalhos.

No Paraná – segundo maior produtor – a colheita continua avançando e atingiu 82pc, uma vez que produtores estão com pressa de finalizar a colheita para começar a plantar a próxima safra.

De acordo com a Conab, 6,3pc da safra nacional está em fase de maturação.

Trigo e algodão

A colheita de trigo atingiu 3,8pc da área plantada na semana passada, em comparação com 5,1pc no mesmo período de 2020. Isso representa um aumento de 0,5 ponto percentual em relação à semana anterior.

A Conab monitora os sete principais estados produtores de trigo: Goiás, Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e São Paulo, que respondem por 98,5pc da área cultivada no Brasil.

Para o algodão nos sete maiores estados produtores, a colheita atingiu 88.1pc da área plantada, 7,5 pontos percentuais acima da semana anterior. O ritmo está abaixo dos 94.6pc vistos no mesmo período do ano passado. Os estados avaliados são: Maranhão, Piauí, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais, representando 98pc da produção nacional total.

Voltar ao Topo