Economia

China aumentará apoio à economia e evitará estímulo excessivo

A China agirá decisivamente para aumentar o apoio à economia e implementar mais medidas políticas, mas se absterá de emitir dinheiro excessivo, disse a mídia estatal citando o gabinete nesta quarta-feira.

A economia da China mostrou sinais de recuperação em maio, após queda no mês anterior, com a produção industrial subindo inesperadamente, mas o consumo ainda estava fraco e destacou o desafio para os formuladores de políticas.

As autoridades aproveitarão a janela de oportunidade e “aumentarão decisivamente a força (da política), implementarão todas as medidas políticas necessárias para estabilizar a economia”, disse o gabinete após uma reunião regular.

Mas esses esforços não devem levar à emissão excessiva de dinheiro e ao “descarte a descoberto do futuro”, disse.

O gabinete anunciou recentemente um amplo pacote de medidas de apoio econômico, embora analistas digam que a meta oficial do PIB de cerca de 5,5% para este ano será difícil de alcançar sem acabar com a estratégia de COVID-zero.

A China aumentará o apoio ao investimento privado, que responde por mais da metade do investimento total, selecionando um lote de grandes projetos de infraestrutura para atrair investidores privados, disse o gabinete.

As instituições financeiras devem apoiar o investimento privado rolando empréstimos, enquanto o governo fornecerá garantias de financiamento para projetos qualificados envolvendo investidores privados, acrescentou.

O investimento privado em ativos fixos da China subiu 4,1% em janeiro-maio ​​em relação ao ano anterior, acompanhando um aumento de 6,2% no investimento geral em ativos fixos, mostraram dados oficiais.

O gabinete também reafirmou seu apoio ao “desenvolvimento saudável” da economia de plataforma, disse a mídia estatal.

Voltar ao Topo