Energia

Chevron usa painéis de energia solar para bombear petróleo nos EUA

Chevron

No ensolarado Kern Valley, na Califórnia, a Chevron Corp. encontrou uma maneira de usar um dos programas de energia limpa do estado para reduzir o custo de bombear petróleo, para desgosto de alguns ambientalistas.

Desde abril, os painéis solares acionam bombas de óleo no campo de petróleo de 7.981 barris por dia da Chevron, segundo a empresa.

A instalação, de 29 megawatts, de propriedade da Solar Star Lost Hills (controlada pela Goldman Sachs Renewable Power), foi projetada para fornecer ao campo 80% de sua eletricidade, o que equivaleria a tirar mais de 4 mil carros das ruas.

Em troca, a Chevron receberá os chamados créditos padrão de combustível de baixo carbono, no valor de cerca de US$ 4 milhões por ano, a preços atuais.

— A eletricidade é uma das maiores despesas operacionais do campo de Lost Hills, portanto, ter energia solar será um fator importante para ajudar a manter esses custos baixos e manter a vida útil planejada do poço de petróleo — disse Veronica Flores-Paniagua, porta-voz da Chevron.

Os custos de energia renovável caíram “substancialmente” ao longo do tempo, tornando sua aplicação nos campos de petróleo mais econômica, explicou Telisa Toliver, gerente geral de energia renovável da Chevron Pipeline & Power, em entrevista.

— Vemos esse modelo de negócios como algo que esperamos replicar — disse ela.

O projeto Lost Hills, o maior poço de petróleo movido a energia solar da Chevron, marca uma reviravolta incomum no destino do programa padrão de combustível de baixo carbono de uma década do estado.

O plano, projetado para reduzir as emissões poluentes em 20% até 2030, tem sido usado principalmente para substituir gasolina e diesel com etanol e biodiesel em veículos.

Mas está começando a beneficiar também as empresas locais de petróleo, algo que, segundo ambientalistas, subverte a intenção original do projeto.

— Em vez de colocar painéis solares ao lado de plataformas de petróleo, deveríamos colocar painéis solares ao lado de mais painéis solares — disse Brian Nowicki, diretor de política climática da Califórnia no Center for Biological Diversity. — É assim que começamos a realmente fazer a transição para uma energia mais limpa.

O esquema da Chevron é um dos três projetos solares para campos de petróleo aprovados para créditos de carbono na Califórnia desde o início de junho.

Empresas como Grade Water & Power LLC., E&B Natural Resources Management Corp. e Rotterdam Ventures Inc. estão se beneficiando de uma provisão que foi adicionada ao programa em seus primeiros anos, permitindo que exploradoras de petróleo se qualifiquem para obter créditos por meio dos chamados “métodos inovadores de produção de petróleo bruto”, como captura ou armazenamento solar.

Fonte: Bloomberg

Voltar ao Topo