Empregos

Carlyle prepara IPO da brasileira Madero, Tok & Stok

O Carlyle Group Inc está preparando ofertas públicas iniciais para duas de suas principais empresas brasileiras de portfólio, a rede de restaurantes Madero e a rede de móveis Tok & Stok, disseram duas fontes familiarizadas com o assunto, a última de uma série de flutuações de ações por suas participações na maior economia da América Latina.

Como outras firmas de private equity, o Carlyle está procurando tirar vantagem da recente explosão de IPOs no Brasil, no mês passado, a rival Advent vendeu sua participação na varejista de artigos de decoração Lojas Quero-Quero SA em um IPO.

A Madero, conhecida principalmente por seus hambúrgueres, entrou com um pedido confidencial de IPO na bolsa Nasdaq, com o objetivo de ser listada no final do ano, acrescentaram as duas pessoas, a mudança pode ser desafiadora, considerando como os restaurantes sofreram durante a pandemia do coronavírus.

Bank of America, JPMorgan & Chase, Jefferies e Banco BTG Pactual SA administrarão a oferta da rede, que possui mais de 100 restaurantes no Brasil, Carlyle adquiriu uma participação minoritária no ano passado.

A firma de private equity norte-americana também contratou o Itaú Unibanco Holding SA como um dos vários bancos para administrar um IPO da Tok & Stok, disse uma das fontes,  a rede de móveis, conhecida por preços razoáveis ​​com ênfase em design, deve ser listada na Bolsa de Valores de São Paulo em dezembro.

Tanto a Tok & Stok quanto seus sócios, incluindo Carlyle, venderão ações na oferta, acrescentou a fonte, com o objetivo de levantar entre 1,5 bilhão de reais e 2 bilhões de reais.

A Carlyle adquiriu o controle acionário da Tok & Stok, amplamente comparada à varejista sueca IKEA, em 2012, a rede, que possui cerca de 60 lojas em 21 estados brasileiros, foi fundada em 1978 por Régis e Ghislaine Dubrule, emigrados franceses.

O Carlyle também está vendendo uma participação na holding de educação Vitru, que controla a empresa de ensino a distância Uniasselvi, em um IPO lançado na terça-feira (08).

Outra empresa do portfólio do Carlyle, a rede de hospitais Rede D’Or, que tem entre seus outros sócios a família fundadora Moll e o investidor estadual de Cingapura GIC, também contratou bancos para um IPO, buscando uma avaliação de US $ 18 bilhões.

O Carlyle ainda manterá participações em várias dessas empresas, acrescentou uma das fontes.

Voltar ao Topo