Petróleo

Calima aumenta a produção de petróleo no oeste do Canadá

Produtora canadense de petróleo e gás, a Calima Energy aumentou a produção de petróleo em seu recém-adquirido projeto Brooks em Alberta para 2.818 barris de óleo equivalente por dia ou, “BOE/D”. Outra expansão já está nos cartões com seis poços de desenvolvimento em breve a serem perfurados, pois a empresa pretende um aumento adicional de curto prazo para 3.400 BOE/D até o final dos anos.

Calima só recentemente passou para as fileiras de produtores de petróleo com a aquisição oportuna da empresa privada canadense, Blackspur Oil. A aquisição já parece estar dando frutos com a empresa expandindo a produção no ativo Brooks em 14% em relação aos níveis de produção relatados pela Blackspur no primeiro trimestre deste ano.

Em março, Blackspur completou a perfuração de três poços na formação sunburst alvo em Brooks e Calima diz que os três poços estão agora produzindo um combinado de 505 BOE/D, com um componente de óleo de 80%. A Calima conseguiu colocar os poços em linha por cerca de 20% menos do que o orçamento de capital de C$ 2,2 milhões, enquanto a taxa de produção diária de 505 BOE/D está 28% à frente das projeções para os poços Sunburst.

A produção total da Blackspur para o primeiro trimestre de 2021 foi relatada em 2.475 BOE/D, com um componente de petróleo de 68%. Calima não mostra sinais de desaceleração com novas expansões no horizonte em Brooks e no projeto Thorsby, também em Alberta. Começando no final deste mês, a empresa planeja perfurar três poços em Brooks com mais três poços projetados para seguir em Thorsby em meados de julho.

A administração quer elevar a produção diária média para 3.000 BOE/D no calendário 2021 e sair do ano com uma taxa de execução de 3.400 BOE/D. Se conseguir cumprir essas metas, espera estar em posição de reservar cerca de C$ 18 milhões de EBITDA ajustado para os 8 meses que terminam em 31 de dezembro de 2021, marcando um marco para a empresa listada na ASX que não teve nenhum ativo de produção de caixa anteriormente.

As campanhas de perfuração serão financiadas por uma instalação de capital de giro e receita gerada a partir da produção que atualmente é de cerca de C$ 4 milhões por mês. O desempenho sonoro na Blackspur já está sublinhando seu potencial para remodelar o perfil de ganhos da Calima e fornecer uma plataforma de crescimento nos renomados campos de petróleo de Alberta.

Voltar ao Topo