Bancos

Caixa adia novamente IPO de sua unidade de seguros

A Caixa Econômica Federal, financiadora do governo brasileiro, disse na quinta-feira (24), que havia adiado indefinidamente os planos de uma oferta pública inicial de sua unidade de seguros Caixa Seguridade, pela segunda vez neste ano que o negócio de alto perfil foi adiado.

A Caixa Econômica Federal planejava levantar mais de 10 bilhões de reais (US $ 1,79 bilhão) com a venda parcial de sua participação, seria um dos maiores IPOs do ano no Brasil.

Um IPO da Caixa Seguridade foi parte da tentativa do governo do presidente Jair Bolsonaro de reduzir a presença do Estado brasileiro na economia e arrecadar dinheiro por meio da venda de ativos.

Em março, a Caixa Econômica Federal cancelou um esforço anterior para liberar as ações da unidade em meio a preocupações sobre o impacto da pandemia de coronavírus nas condições de mercado.

Agora, disse uma fonte, além das preocupações com uma segunda onda da pandemia, os investidores estão se tornando mais seletivos devido à incerteza em torno da eleição presidencial de 3 de novembro nos EUA.

Essas preocupações atingiram a Nasdaq dos EUA, que tem grande peso em tecnologia, e também enviou muitas moedas de mercados emergentes a mínimos de vários meses.

Voltar ao Topo