Notícias

Brasil registra 399 mortes por Covid-19; numero vem caindo

covid

O Brasil registrou 399 mortes ligadas à Covid-19 no domingo, elevando o número de mortes pandêmicas no gigante sul-americano para 563.151, embora o ritmo pareça estar desacelerando no momento.

De acordo com o último relatório do Ministério da Saúde, o país, um dos mais atingidos pelo SARS-CoV-2, sofreu 20.165.672 infecções virais confirmadas, com outras 13.893 pessoas com resultado positivo nas últimas 24 horas.

Embora as estatísticas sejam geralmente mais baixas nos finais de semana devido à menor atividade por parte das instituições públicas, o número de mortes e casos de Covid-19 caiu drasticamente no último mês e meio graças aos efeitos da campanha de vacinação do Brasil .

No entanto, as autoridades sanitárias têm insistido na necessidade de manter o uso obrigatório de máscaras faciais e o distanciamento social, dada a disseminação da chamada variante Delta, uma cepa altamente contagiosa que apareceu originalmente na Índia, mas que agora está varrendo o mundo.

Segundo dados do governo, até a semana passada, o Brasil havia notificado 287 casos da nova cepa, que a Organização Mundial da Saúde considera muito preocupante e que já está sendo transmitida por comunidades espalhadas em várias cidades brasileiras.

O Ministério da Saúde também informou que cerca de 19 milhões dos brasileiros infectados com o coronavírus já se recuperaram, enquanto outros 695.278 estão sendo monitorados pelas autoridades de saúde.

Enquanto isso, o ultradireitista presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que sempre negou a gravidade da crise de saúde, mais uma vez no domingo promoveu uma nova reunião em massa com dezenas de motociclistas apoiando seu governo em Brasília.

No sábado, o Bolsonaro participou de mais um evento semelhante na cidade de Florianópolis, no sul de Santa Catarina.

O presidente, que chamou a Covid-19 de apenas uma “pequena gripe”, geralmente censura o uso de máscara, lança dúvidas sobre a eficácia das vacinas anti-Covid e durante toda a pandemia recomendou tratamentos que não foram cientificamente comprovados como eficazes contra o vírus, incluindo cloroquina.

A gestão da pandemia pelo governo Bolsonaro está sendo investigada por um comitê do Senado.

Em termos absolutos, o Brasil é o país da América Latina mais atingido pela pandemia e ocupa o segundo lugar em mortes no mundo, depois dos Estados Unidos, e o terceiro em termos de infecções, depois de ambos os EUA e a Índia.

Desde 17 de janeiro, quando o Brasil lançou sua campanha de imunização, cerca de 50,5% da população recebeu pelo menos a primeira das duas doses da vacina anti-Covid, e 21,5% foram totalmente imunizados.

Voltar ao Topo