Economia

Brasil produzindo mais carne usando menos terra, diz CEO da JBS

Fornecedores de gado no Brasil estão produzindo mais e usando menos terra, conforme aumentam as preocupações sobre o esgotamento dos recursos naturais para produzir alimentos para alimentar uma crescente população mundial, disse nesta sexta-feira (16), Gilberto Tomazoni, executivo-chefe global do maior frigorífico mundial JBS SA JBSS3.SA.

Em comentários feitos durante um painel de discussão para marcar o Dia Mundial da Alimentação, Tomazoni disse que a produção de carne no Brasil triplicou por hectare entre 1990 e 2019.

No mês passado, a JBS lançou um fundo de 1 bilhão de reais para fomentar o desenvolvimento social e econômico na Amazônia, uma iniciativa que, segundo a empresa, ajudará a apoiar as comunidades locais e, ao mesmo tempo, garantirá que a pecuária não destrua a floresta.

“Podemos garantir que 100% dos nossos fornecedores diretos não desmatem a Amazônia”, disse ele ao painel, ele acrescentou que a empresa planeja usar a tecnologia da cadeia de blocos e vai investir em outros projetos que permitiriam monitorar o restante da cadeia de suprimentos.

O fundo JBS faz parte de uma iniciativa mais ampla da empresa para combater o desmatamento e as mudanças climáticas, incluindo o monitoramento de fornecedores indiretos de gado.

Em 2050, a população mundial deverá chegar a 10 bilhões, disse Tomazoni, citando dados da FAO, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação.

“Nosso desafio de alimentar o mundo só se tornará maior no futuro”, disse Tomazoni.

Voltar ao Topo