Energia

Brasil hospedará energia solar fotovoltaica flutuante em sua usina hidrelétrica de Batalha

Batalha, Brasil: A empresa internacional de engenharia Tractebel pretende construir três usinas fotovoltaicas solares flutuantes com 30 MW de capacidade na barragem hidrelétrica de 52,2 MW da Batalha, de propriedade do grupo estatal brasileiro Furnas Centrais Elétricas.

Na execução desse complexo projeto de energia solar para Furnas Centrais Elétricas, a Tractebel desenvolverá o projeto básico para a implantação das Usinas Fotovoltaicas da Batalha I, II e III .

O objetivo é atingir uma potência instalada total de 30 MW. Isso será alcançado com cerca de 90.900 módulos fotovoltaicos flutuando no reservatório. A energia gerada será suficiente para atender às necessidades mensais de energia de cerca de 30.000 residências.

Segundo Maria Guilhermina Drummond , superintendente da Linha de Produtos Tractebel Energy na América Latina, um dos maiores benefícios das usinas solares fotovoltaicas flutuantes é a eficiência na captação de energia solar, pois os módulos estão próximos da água, permanecendo mais limpa e resfriada. um fator essencial de desempenho superior.

A deriva de componentes em tanques de armazenamento hidrelétricos extras é um meio “sábio” para diminuir o escape de carbono, afirmou Fabiane Ferrao , supervisora ​​do dispositivo de energias renováveis ​​da Tractebel.

O Brasil abriga uma usina solar à deriva adicional de 1 MW na barragem de Sobradinho, um centro hidrelétrico de 175 MW no rio São Francisco, em Sobradinho, no estado da Bahia.

Voltar ao Topo