Energia

Brasil buscará financiamento internacional para programa de energia solar na Amazônia

O governo brasileiro está procurando obter financiamento do exterior para avançar seu programa de levar  eletricidade a comunidades isoladas na região amazônica.  

A iniciativa Mais Luz para a Amazônia deve levar eletricidade, principalmente da energia solar, a cerca de 82 mil famílias que vivem da pesca, da produção de farinha e da extração de castanhas e frutas da floresta. 

O investimento total no programa é estimado em 3 bilhões de reais (US $ 568 milhões). 

“A energia vai permitir a promoção de atividades voltadas para o aumento da renda familiar, o uso sustentável dos recursos naturais da região, a preservação do meio ambiente e o estabelecimento e inclusão de comunidades tradicionais”, disse o ministro de Minas e Energia (MME), Bento Albuquerque, em nota. 

O ministério assinou acordo para envolver o BNDES na busca de financiamentos. 

Um dos objetivos é obter recursos do Fundo Verde para o Clima das Nações Unidas , que financia projetos de redução do impacto ambiental e adaptação às mudanças climáticas. 

O banco e o ministério de energia planejam preparar uma proposta detalhada, incluindo o orçamento do programa e os benefícios ambientais, que é um pré-requisito para acessar o mecanismo de financiamento da ONU.

O financiamento em avaliação será de 20 anos, incluindo cinco anos de carência. 

“É com muito prazer e orgulho que firmamos mais uma importante parceria entre o BNDES e o MME para ajudar a nossa população na Amazônia, para ajudar esta região do mundo, que hoje tanto se fala e precisa de tantos recursos”. disse o chefe do BNDES Gustavo Montezano.

O programa se concentra em energia renovável e redução do desmatamento em uma região de alta visibilidade. Ao mesmo tempo, vai gerar inclusão social e geração de renda local, dando dignidade à população, segundo nota do MME.

Um dos principais desafios para a reformulação da matriz de geração nessas áreas é a logística, devido à falta de estradas e consequente dependência dos rios para o transporte de equipamentos.

Voltar ao Topo