Notícias

Boskalis confirma um morto e cinco feridos após consumir líquido ‘tóxico’ no FPSO

A empresa holandesa Boskalis confirmou hoje que um trabalhador contratado está morto e cinco ficaram gravemente feridos depois de consumir um líquido de limpeza ‘tóxico’ a bordo de uma embarcação flutuante de produção, armazenamento e descarga (FPSO) destinada ao Brasil.

O incidente ocorreu no início desta semana a bordo de um FPSO que atualmente está em trânsito entre a China e o Brasil, rebocado pelo navio Vanguard semi-submersível.

Entende-se que seis trabalhadores contratados “consumiram ilegalmente” líquido de limpeza que pensava conter etanol e “metanol tóxico”.

O líquido é uma substância normalmente usada para fins de desengorduramento, disse Boskalis.

As pessoas afetadas alertaram a tripulação 36 horas depois de consumirem o líquido quando “sinais graves de doença estavam se tornando aparentes”.

O navio Vanguard foi forçado a alterar seu curso em direção à África do Sul e uma evacuação de helicóptero foi acionada.

No entanto, um trabalhador morreu antes que a assistência médica chegasse ao navio.

Boskalis confirmou que as cinco pessoas afetadas restantes foram evacuadas com sucesso, hospitalizadas em Durban, África do Sul e agora estão se recuperando com sucesso da intoxicação.

A empresa expressou suas “mais profundas condolências” à família do trabalhador falecido.

Mas acrescentou que a Boskalis tem uma “política rígida de tolerância zero” com relação à ingestão de álcool em seus navios offshore.

O FPSO e a Vanguard retomaram sua jornada ao Brasil.

Voltar ao Topo