Economia

Bolsonaro revoga decreto que leva ao investimento privado em cuidados básicos de saúde

O decreto do Governo Federal que autorizou estudos de futuras iniciativas de parceria privada para unidades-base do Sistema Único de Saúde (SUS), gratuito para todos os residentes no Brasil, viveu apenas um dia. Desde que foi publicado no Diário Oficial da União, o decreto gerou muitas críticas. As reações vieram de políticos e do setor de saúde. Na quarta-feira, 28 de outubro, o presidente Bolsonaro revogou o que havia assinado na terça-feira.

O decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, incluiu a atenção básica local e os centros de saúde no programa de parceria de investimentos do presidente. 

Voltar ao Topo