Notícias

Bolsonaro demite executivo de petróleo por se recusar a baixar preços

O presidente Jair Bolsonaro demitiu o CEO da gigante do petróleo Petrobras por se recusar a reduzir o custo do diesel e do gás na segunda-feira.

Bolsonaro demitiu o CEO José Mauro Coelho depois que o executivo alertou que cortar o custo do petróleo levaria à escassez de diesel. Coelho serviu apenas dois meses à frente da organização, com Bolsonaro demitindo seu antecessor em abril.

O Brasil, como grande parte do mundo, enfrenta um aumento da inflação e o aumento dos preços do gás, e Bolsonaro enfrenta a reeleição em outubro.

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro, chega para se encontrar com o CEO e engenheiro-chefe da SpaceX, Elon Musk, no evento Conecta Amazônia em Porto Feliz, estado de São Paulo, Brasil, em 20 de maio de 2022. (FILIPE ARAUJO/AFP via Getty Images / Getty Images)

Bolsonaro nomeou Caio Mario Paes de Andrade para substituir Coelho. Andrade atualmente atua no ministério da economia do país.

O governo brasileiro detém a maioria das ações com direito a voto na Petrobras. Bolsonaro também pediu a reeleição do conselho da empresa, já que Andrade deve primeiro ser eleito para o órgão antes de ser votado como CEO, segundo a Reuters.

O presidente Biden montou seus próprios esforços para conter o aumento da inflação e os custos do gás nos EUA, alternadamente culpando o presidente russo Vladimir Putin pelos picos e alegando-os como uma oportunidade de se afastar dos combustíveis fósseis.

Voltar ao Topo