Notícias

Bolsa Família volta a ter fila de espera devido à falta de recursos do Governo

 

O programa Bolsa Família voltou a ter fila de espera para quem deseja ser beneficiado. A situação é resultado da falta de recursos do governo federal e foi confirmada pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

“Conseguimos terminar com a fila. Agora está voltando a fila de novo em função da nossa dificuldade orçamentária”, disse Terra a integrantes da Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional.

A fila de espera se forma quando as respostas demoram mais de 45 dias. Até agosto foram gastos R$ 20,9 bilhões pelo programa. Com esse ritmo, os R$ 29,5 bilhões da reserva podem não ser suficiente até o fim do ano.

Procurado, o Ministério da Cidadania não respondeu quantas pessoas aguardam resposta para essa situação. De acordo com o veículo, a pasta somente ressaltou que, antes de 2017, também havia filas. Na ocasião, a lista chegou a ter 1 milhão de pessoas.

O problema da falta de recursos pode piorar com a promessa do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em oferecer o 13º salário do Bolsa Família. A alteração na lei, necessária para o pagamento extra, deverá ser feito por meio de medida provisória.

De acordo com o economista Marcelo Neri,diretor da FGV Social em matéria publicada essa semana pela Agência EBC, o enfraquecimento do programa não compensa, pois o Estado poderá, por exemplo, ter mais custos com saúde. Além disso, famílias beneficiadas acabam devolvendo o dinheiro em forma de recursos para a economia.

No Brasil, o programa cobriu 14,3 milhões de famílias em maio e, desde então, registrou seguidas quedas, chegando a 3,5 milhões em setembro. Podem receber o benefício famílias com renda mensal por pessoa de até R$ 89 ou de até R$ 178, caso haja criança ou adolescente de até 17 anos.

A média do valor recebido é de R$ 188,63, segundo dados de agosto e quase metade dos beneficiados está no Nordeste.

Voltar ao Topo