Política

Biden escolhe ativista democrata como embaixadora dos EUA no Brasil

embaixadora brasil eua

A ativista democrata Elizabeth Bagley foi nomeada pelo presidente Joe Biden na quarta-feira como a nova embaixadora dos EUA no Brasil. Ela ainda precisa da aprovação do Senado dos EUA para assumir a chefia da missão.

Atualmente proprietária de uma empresa de telecomunicações no Arizona, Bagley é especialista em direito internacional e tem um longo histórico de colaboração com o Partido Democrata. Tem 69 anos e foi embaixadora em Portugal (1994-1997).

Embora não seja uma diplomata de carreira, a nova embaixadora, Sra. Bagley ocupou vários cargos importantes no Departamento de Estado. Ela foi conselheira sênior dos secretários Madeleine Albright, Hillary Clinton e John Kerry. Ela também atuou como representante especial do governo dos EUA na Assembleia Geral da ONU.

Em comunicado divulgado na quarta-feira, a Casa Branca anunciou as indicações de Biden para sete cargos, incluindo quatro embaixadas – além do Brasil, os nomes são para o Reino Unido, Dinamarca e Chade.

A Embaixada Americana em Brasília está vaga desde julho do ano passado, quando o diplomata Todd Chapman deixou o país após pouco mais de um ano no cargo. Nomeado pelo ex-presidente Donald Trump, passou a ser identificado com o presidente republicano.

Chapman se aposentou meses depois que Biden assumiu e se mudou para o Texas. A embaixada é chefiada interinamente pelo encarregado de negócios Douglas Koneff.

Voltar ao Topo