Benefícios

Auxílio-doença sofre mudanças em 2021; veja como ficou

INSS-AUXILIO-DOENÇA

Com o término da antecipação dos pagamentos do auxílio-doença, que ocorreu no fim de 2020, os beneficiários deverão se atentar nas mudanças que acontecem a partir de janeiro deste ano. Segundo o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), os usuários deverão agendar uma perícia médica nas agências da Previdência Social para solicitar que o benefício seja prorrogado.

Ainda conforme o instituto, para agendar, o cidadão deve entrar em contato por meio do telefone 135, site ou aplicativo do instituto. É possível checar quais agências estão abertas pelo site do INSS. Caso o segurado não consiga ir à perícia médica no dia e hora agendados, ele pode remarcar.

Quem pode utilizar o auxílio-doença?

Os beneficiários que estejam doentes e incapazes para o trabalho.

Qual a documentação necessária para solicitar o auxílio-doença?

O número do CPF é necessário para agendar. No momento da perícia, o beneficiário deve levar:

  • Documentos pessoais originais do interessado com foto (RG, CNH ou CTPS);
  • Documentos médicos originais (exames, laudos, receitas);
  • Procuração ou termo de representação legal (tutela, curatela, termo de guarda), se houver;
  • Documento de identificação com foto (RG, CNH ou CTPS) e CPF do procurador ou representante, se houver.

Quanto tempo leva?

O tempo leva, em média, 45 dias corridos para a prestação do serviço, segundo o INSS.

Voltar ao Topo