Benefícios

Atualização do Bolsa Família tem reajuste abaixo da inflação

Bolsa família

A antecipação do reajuste do programa Bolsa Família é uma possibilidade, segundo estuda o governo. A expectativa é realizar um aumento na faixa de recebimento do benefício, que hoje é de famílias que tem renda entre R$ 89 e R$ 178 por pessoa, passando a ser R$ 92 a R$ 184.

Em teoria, o número de beneficiários aumentaria, mas o reajuste de 3,37% ficaria abaixo da inflação do ano passado, que foi de 4,52%, neste caso, não haverá um aumento real, e sim perda.

Possíveis mudanças no Bolsa Família

A ideia ainda está no estágio inicial e o sacunho da Medida Provisória (MP) que circula entre técnicos da equipe econômica traz algumas novidades. Segundo o Uol, entre estas estão:

  • Auxílio creche de R$ 250 por mês para o pagamento da mensalidade em creches privadas particulares, comunitárias, confessionais, beneficentes ou filantrópicas que ofertem educação infantil, em tempo parcial ou integral;
  • Bolsa de R$ 200, paga de uma só vez, para os melhores alunos matriculados na escola;
    Bolsa mensal de R$ 100, além de um prêmio anual de R$ 1.000 para alunos que se destacarem em atividades esportivas ou projetos de iniciação científica;
  • Benefício Primeira Infância, destinado às famílias com crianças com idade entre zero a 3 anos, no valor de R$ 96 por Benefício Variável, destinado às famílias com gestantes ou pessoas com idade entre 3 e 21 anos incompletos, no valor de R$ 48 por pessoa;
  • Benefício Cidadania, destinado a todas as famílias do Programa Bolsa Família, no valor mínimo de R$ 10 por integrante, cuja renda familiar mensal por pessoa, calculada após o acréscimo dos benefícios anteriores, seja igual ou inferior a R$ 92.

Critérios para recebimento do Bolsa Família

A MP também altera os critérios de extrema pobreza e pobreza do governo para que as pessoas possam receber o Bolsa Família. Atualmente, recebem o benefício todas as famílias com renda de até R$ 89 mensais por pessoa; e famílias com renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

A proposta do governo é dividir em duas faixas os que participarão do Bolsa Família, com renda por pessoa de até R$ 184:

Voltar ao Topo