Petróleo

APA da Austrália delineia capex de gasoduto até 2040

gas

O grupo australiano de gasodutos APA prevê cerca de US$ 8 bilhões (US$ 6,22 bilhões) de investimento em despesas de capital (capex) para essa infraestrutura até 2040. Mas isso é ofuscado pelo investimento projetado necessário em energia renovável e pela eletrificação da economia australiana como parte da transição energética do país.

A APA prevê que cerca de US$ 40 bilhões em investimentos são necessários para que o setor de energia renovável da Austrália forneça novos serviços de fornecimento, armazenamento de energia e energia elétrica, com mais US$ 20 bilhões necessários em novas infraestruturas de transmissão de energia como parte de um plano mais amplo para eletrificar a economia doméstica para reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE), disse o executivo-chefe da APA, Rob Wheals, no dia do investidor da empresa.

A empresa não especificou onde a nova infraestrutura de gás foi necessária, mas o investimento planejado mais recente da APA na rede de gasodutos da Austrália é expandir a capacidade no leste da Austrália em 25pc. Isso levará gás adicional de pico de inverno dos mercados do norte para os mercados do sul, já que mais gás do leste da Austrália depende de suprimentos dos campos de metano de carvão em terra de Queensland, com a produção tradicional de campos offshore victoria em declínio.

O governo federal australiano revelou um plano de recuperação econômica a gás em setembro do ano passado que incluía fundos para financiar campos de gás não desenvolvidos na bacia de Beetaloo, no Território do Norte, e nas bacias de North Bowen e Galileia, em Queensland. Todos eles exigirão novos gasodutos para conectar campos produtores ao consumidor para uso doméstico ou para exportações de GNL.

Voltar ao Topo