Petróleo

ANP autoriza definitivamente a Alvopetro a operar no Gasduto Caburé

Nesta terça-feira (30), Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), pela Agência Nacional do Petróleo a autorização definitiva para operação pela Alvopetro do gasoduto Caburé, que integra o sistema de escoamento da produção da área individualizada na Bacia do Recôncavo, Bahia.

Referente a uma solução inovadora para aproveitamento do gás.

A área é formada pelos campos de Cardeal do Nordeste, Cardeal do Nordeste Leste, Caburé e Caburé Leste, no estado da  Bahia.

Os dois primeiros campos são operados pela Imetame, que é responsável pela área individualizada, e os dois últimos, pela Alvopetro.

A solução inovadora traz duas formas de escoamento a partir da mesma área individualizada.

A primeira que já está em  operação pela Imetame, até a Usina Termelétrica (UTE) Prosperidade 1, situada em Camaçari, e a segunda, que irá entrar em operação nesta quarta-feira(01), para o gasoduto ser operado pela Alvopetro, até a Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) Caburé, em Mata de São João, também pela mesma empresa.

Após o processamento na UPGN, o gás será comercializado com a Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás).

O gasoduto aumentará bastante a capacidade de escoamento do gás produzido na área individualizada.

Até o momento a maior média mensal escoada foi de 140 mil metros cúbicos por dia (m3/d) para a UTE, e o contrato entre Alvopetro e Bahiagás  tem garantia de fornecer 300 mil m3/d, triplicando o aproveitamento de gás da área.

A UPGN será a primeira a ser operada por empresa que não é do grupo Petrobras, que irá  contribuir para o início de uma descentralização do mercado de processamento de gás natural.

Segundo os Boletins Mensais da Produção da ANP, a média de gás disponibilizado para a bacia em 2020, é de 1.170 mil m3/d por dia.

A vazão de gás que será escoada pelo novo gasoduto corresponde ao aumento de 25% no gás disponibilizado na bacia.

Voltar ao Topo