Offshore

ABS divulga diretrizes para FPSOs e FPUs em operação no Brasil

O American Bureau of Shipping (ABS) introduziu um aconselhamento técnico detalhado e duas novas notações para unidades flutuantes de produção, armazenamento e descarregamento (FPSO) e unidades flutuantes de produção (FPU) operando em águas jurisdicionais brasileiras.

A ABS alega que as diretrizes servem como o pacote de suporte mais abrangente do setor para operadoras offshore no Brasil, onde o ambiente regulatório é muito complexo.

As ‘Considerações práticas do ABS para conformidade regulamentar no Brasil’ fornecem diretrizes detalhadas sobre a navegação no ambiente regulatório no país.

As duas novas notações, as notações BRZ e BRZ +, fornecem aos proprietários, operadores, projetistas e estaleiros uma abordagem focada na construção, a fim de ajudar a alcançar a conformidade com os regulamentos nacionais para FPSOs e FPUs operando no Brasil.

Como parte da notação BRZ, os requisitos físicos básicos a serem implementados nos estágios de design e construção do projeto da instalação flutuante serão abordados.

A notação BRZ +, de acordo com o ABS, expande a cobertura dos requisitos.

Também inclui um conjunto maior de regulamentos de várias agências para ajudar os clientes durante a fase de desenvolvimento do projeto.

O vice-presidente sênior da ABS Global Offshore, Matt Tremblay, disse: “O Brasil opera um regime regulatório complexo com várias agências envolvidas. Como organização líder de classificação para operadores offshore no Brasil, com a maior frota de FPSOs, ninguém é mais qualificado que o ABS para auxiliar na navegação no ambiente de conformidade para operação em Águas Jurisdicionais Brasileiras.

“O ABS construiu um forte relacionamento com todas as autoridades reguladoras e operadoras brasileiras.

“Desenvolvemos um profundo entendimento da ampla variedade e complexidade de regulamentos, resoluções e padrões locais para operar em águas jurisdicionais brasileiras, permitindo-nos ajudar os clientes a entender e aplicar esses padrões com sucesso durante o processo de classe”.

No mês passado, o ABS fez uma parceria com autoridades de saúde pública e lançou uma orientação abrangente sobre higienização e descontaminação para manter a segurança de embarcações e ativos offshore potencialmente expostos ao Covid-19.

Voltar ao Topo