Empresas

A companhia aérea Azul afirma que empréstimo do governo brasileiro pode diluir acionistas em até 15%

A companhia aérea brasileira Azul SA disse na noite de domingo  (13), que um empréstimo do governo proposto para ajudar a transportadora a enfrentar a crise do coronavírus poderia diluir suas ações em até 15% nos valores atuais, se aceito pela empresa.

O pacote de empréstimo totaliza cerca de 2 bilhões de reais (US $ 376 milhões).

A companhia aérea disse que sua posição de liquidez no momento é melhor do que o esperado e disse que ainda está analisando se aceita a proposta do governo brasileiro.

Voltar ao Topo