Carreiras

5 erros de português que cometemos em conversas casuais

Confira algumas dicas de concordância e evite pleonasmos, flexão indevida de verbo e muito mais

Quem nunca cometeu um erro de português que atire a primeira pedra. Nesta semana, separamos alguns erros que praticamos em nossas conversas casuais, de dia a dia. São alguns detalhes que fazem toda a diferença em nosso vocabulário, como a flexão de verbos, uso correto do plural, concordância com preposições e etc…

1. “Houveram” muitos acidentes – Haver é um verbo invariável. Desta forma, não aceita flexão. O certo seria: Houve muitos acidentes. / Havia muitas pessoas. / Deve haver muitos casos iguais.

2. Preferia ir “do que” ficar  Prefere-se sempre uma coisa “a” outra: Preferia ir a ficar. O termo preferível segue a mesma norma: É preferível lutar a morrer sem glória.

3. “Entrar dentro” – Este é um exemplo gritante de pleonasmo. O correto é: entrar em. Veja outras redundâncias: Sair fora ou para fora, monopólio exclusivo, já não há mais, ganhar grátis, viúva do falecido.

4.”Entre eu e você” – Depois de toda preposição, usa-se o pronome mim no lugar do “eu”. Por exemplo: Entre mim e você, entre eles e ti.

5. Quebrou “o” óculos – Concordância deve ser no plural: os óculos, meus óculos. Da mesma forma: Meus parabéns, meus pêsames, seus ciúmes, nossas férias, felizes núpcias.

Voltar ao Topo