Benefícios

13º do INSS: saiba quem vai receber nesta quinta

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) paga nesta quinta-feira (5) a primeira parcela do 13º salário de aposentados e pensionistas que ganhem 1 salário mínimo e tenham o número final 9 do cartão de benefício (sem considerar o último dígito verificador, que aparece depois do traço).

Outro grupo que também recebe nesta quinta são os que recebem acima um salário mínimo e tenham o 4 e 9 como número final do cartão. Os pagamentos serão feitos junto com os benefícios referentes a abril.

Começa no dia 6 de junho o pagamento da segunda parcela do 13º desses grupos.

Os aposentados e pensionistas do INSS começaram a receber o 13º adiantado no último dia (25). Até sexta-feira (6), mais de 31 milhões de segurados receberão a primeira parcela.

O decreto com a antecipação do benefício foi assinado em março. Este será o 3º ano seguido em que os segurados do INSS receberão o 13º antes das datas tradicionais, em agosto e dezembro.

A maioria receberá 50% do décimo terceiro na primeira parcela. A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro e terá o valor calculado proporcionalmente.

Confira abaixo os calendários de pagamento dos benefícios. Eles levam em conta o número final do cartão de benefício, sem considerar o último dígito verificador, que aparece depois do traço.

Calendários de pagamento

13º do INSS - 1 salário mínimo — Foto: Economia g1

13º do INSS – 1 salário mínimo — Foto: Economia g1

13º do INSS - para quem recebe acima de 1 salário mínimo  — Foto: Economia g1

Quem vai receber

Atualmente, são mais de 36 milhões de pessoas com direitos a benefícios do INSS no país – mais de 60% recebem um salário mínimo.

Para quem ganha o benefício no valor do salário mínimo, o piso nacional passou para R$ 1.212 desde 1º de janeiro. Por lei, aposentadorias, auxílio-doença, auxílio-reclusão e pensão por morte pagas pelo INSS não podem ser inferiores a 1 salário mínimo.

Já os aposentados e pensionistas que recebem benefícios acima do salário mínimo tiveram re

topojuste de 10,16% na remuneração — o teto dos benefícios do INSS passou de R$ 6.433,57 para R$ 7.087,22.

Voltar ao Topo